Sobre a
Paragon Architects

SOBRE

A Paragon Architects, é um design de negócios Africano internacionalmente ativo, localizado em Johannesburg, África do Sul, em atividade desde 1997. É a criadora do Grupo Paragon de design de negócios, que oferece arquitetura comercial, plano mestre, design de interior e planejamento de espaço para clientes ambiciosos em todos os setores imobiliários.

Como Grupo, nós estamos comprometidos com a África, e acreditamos no futuro das cidades Africanas. Nossas raízes estão aqui. Nós temos muito a oferecer. Nós somos capazes e ágeis, e queremos participar no desenvolvimento urbano e humano do continente.

A Paragon Architects vê a arquitetura como um artesão. Nosso trabalho é conduzido pela paixão pelo processo da arquitetura. Nós abraçamos a tecnologia e tudo o que ela oferece. Nós amamos a tecnologia como o conector de acesso entre a arquitetura e outros campos do design. Nós investimos em tecnologia e em pessoas que queiram dominá-lo.

O Grupo Paragon é flexível e amplo em sua abordagem ao design. Cada projeto é único e não é induzido pelo estilo, mas pelo estilo de vida. Planejamento elegante e eficiente são a essência dos nossos designs. Nós compreendemos as necessidades dos clientes, desenvolvedores comerciais, e sabemos como gerar formas arquitetônicas sempre novas em um mercado imobiliário competitivo.

Nós somos conhecidos por participar de todas as oportunidades apresentadas na moderna indústria global de construção.  A grandeza das nossas habilidades está na nossa capacidade de nos envolvermos em todos os níveis, e com todos os operadores que fazem o mundo colorido da construção e promoção imobiliária.

Nossas construções são avançadas. Nós abraçamos o futuro, porque nós seremos parte dele. Parte de sua imensa liberdade e realizações, parte de seus problemas e responsabilidades.

Nosso negócio foi desenvolvido de acordo com nosso auto definição como generalistas, e em nossa vontade de aplicar nosso conhecimento em quase todos os trabalhos de design. Nosso portfólio de trabalho fala por si.

Igualmente importante, nós não perdemos nosso senso de humor, e nós somos verdadeiramente otimistas.

Reconhecida como inovadora e referência em arquitetura comercial na África do Sul, a Paragon Architects está na Angola desde 2002, no Brasil desde 2003, Uganda desde 2005, Ruanda desde 2007, Quênia desde 2010, e Namíbia, Botsuana, Suazilândia, Zimbabué, Moçambique, Tanzânia, DRC, Congo Brazzaville, Gabão, Gana, Nigéria, Camarões, Máli, Senegal, Etiópia e Marrocos desde 2012.

Desde 2000, nossos clientes nos confiam modelar o ambiente de trabalho das seguintes empresas na África do Sul:

  • Sasol
  • Alexander Forbes
  • Marsh
  • Standard Bank
  • BDO
  • Bloomberg
  • Boeing Corporation
  • General Motors
  • Oracle
  • Motorola
  • Nashua Kopano
  • Sun International
  • Group 5 Building & Housing
  • T-Systems
  • Discovery Health
  • Bowman Gilfillan Attorneys
  • Norton Rose Fulbright
  • Cliffe Decker Hofmeyr Attorneys
  • Fluxmans Attorneys
  • ABSA Capital
  • Marsh Insurance
  • Standard Chartered Bank
  • Shell
  • Spencer Stuart
  • Stanlib

VISÃO

Permanentemente construir um negócio de design Africano forte, ágil e competente, em que as pessoas queiram trabalhar e que seja lucrativo e sustentável.

Ser conhecido por gerar surpresa e encantamento, ultrapassar barreiras, e formas inovadoras de oportunidade em todo projeto.

Ser conhecido por criar arquitetura elegante e responsável para empresas locais e globais ambiciosas, e por promotores imobiliários e fundos privados e listados.

Ser conhecido como o vínculo mais forte em equipes de excelência, entregando valor e qualidade para os clientes e membros de equipe.

Ser conhecido como um empregador preferencial e um investidor de pessoas e suas habilidades naturais e desenvolvidas.

MISSÃO

Entregar construções excepcionais que ofereçam qualidade de vida real, e qualidade mensurável de investimento de longo prazo.

Contribuir para um futuro melhor em cidades melhores pensando a longo prazo, e tomar decisões de qualidade.

Oferecer um ambiente de aprendizado rico e vasto para as pessoas que fazem parte da nossa equipe e que trabalham com e para nós.

Atuar responsavelmente como guardiões do futuro, usando recursos cuidadosamente, e com o melhor aproveitamento para o valor máximo a longo prazo.

Contribuir para a transformação da indústria imobiliária Sul Africana, apoiando a finalidade e consequências da Transformação do Estatuto da Industria Imobiliária.

PESSOAS

Liderança e Gestão

Anthony Orelowitz e Henning Rasmuss fundaram a Paragon Architects em outubro de 1997. Ambos continuam a liderar a empresa em termos de design, inspiração, inovação, estratégia e desenvolvimento de mercado. Anthony e Henning são também sócios fundadores em outras práticas do Grupo Paragon. Eles não têm tempo nem predisposição para jogar golfe.

Sócios

Em nossa empresa, os Sócios são membros da equipe que mostraram comprometimento excepcional, destreza em design e gestão, e liderança potencial. Os Sócios são membros da equipe que representam completamente a cultura, valores e ambição de qualidade da empresa. Os Sócios desenvolvem e cultivam suas próprias relações com o cliente, desenvolvem e gerenciam sua própria equipe de produção, e suas próprias funções de gerenciamento na empresa. Os sócios ajudam a moldar e estabelecer os lucros financeiros, e dividi-los regularmente.

Quatro Sócios foram indicados para a Paragon Architects:

Estelle Meiring: maio de 2008

Andrew Butcher: março de 2010

Duanne Render: abril de 2015

Gerenciamento de Desempenho

A cada quarto meses, revisões de desempenho de 360 graus são realizadas com todos os membros de equipe independentemente do tipo de trabalho e posição. A performance é medida em uma matriz de habilidades fáceis e difíceis, e as Áreas de Desenvolvimento Chave especificas para a nossa indústria e nossa empresa.

Revisões de desempenho incluem questionários escritos e discussões pessoais. Cada revisão corresponde ao desempenho real dos quatro meses anteriores, e traçar o caminho para seguir para os quatro meses seguintes. Isso nos permite entender e monitorar o desenvolvimento do desempenho, pontos fortes pessoais, áreas para aprimoramento e treinamento, e conflitos específicos de projeto ou equipe ou gargalos no processo.

Bônus de desempenho são pagos a cada quatro meses, de acordo com as revisões, para ligar desempenho e recompensa mais de perto.

Rotatividade de funcionários

Quase 75% das práticas arquitetônicas da África do Sul tem menos de duas pessoas envolvidas, e aproximadamente 60% de todos os graduados acabam abrindo seus próprios negócios. É muito comum para jovens graduados mudarem de emprego com frequência e em carreiras de design de ser passageira.

Nós temos orgulho de ter construído uma empresa que tem uma taxa de retenção de funcionários acima da média.

A Paragon Architects constrói relações de longo prazo fortes, com jovens graduados de diferentes universidades. Nós orientamos e investimos ativamente em pessoas de compromisso e automotivação.

Quanto aos membros da equipe que se desligaram da empresa, a grande maioria o fez para abrirem seus próprios negócios. O restante, mudou para outro país ou cidade, ou nos deixaram para aprimorar seus estudos em outras disciplinas, particularmente em desenvolvimento imobiliário.

DESIGN

COMO NÓS FAZEMOS O DESIGN

Cultura arquitetônica

Nós gostamos de descrever nossa arquitetura com integridade e otimismo, do seu tempo, aqui e agora. Nós somos responsáveis por aqueles que nos autoriza a concepção com seus recursos.

Nossa arquitetura não é definida por preferências de estilo, mas pelo complexo diálogo entre cliente, arquiteto, outros profissionais, demanda do mercado, tendências sociais, condições locais, e forças externas.

O Software BIM e o 3D modelling em Autodesk Revit é completamente vital para o processo de design. Nosso processo de design é escultural e artístico.

Nós mantemos Estúdios de Design rigorosos para testar e discutir nosso design dentro do nosso escritório. Os Estúdios de Design têm tanto design ou pontos focais técnicos. Nossas estratégias de design são flexíveis e não seguem um método pré-definido ou dogmático. Nós não acreditamos em design absolutos.

Nós focamos em tomada de decisões crítica precoce no processo de design. Isso torna claro as soluções de design e mais fáceis de implementar por toda equipe. A Paragon Architects, é um dos designs de empresas mais flexíveis e rápidos. Nós somos condicionados à pressão do tempo e décadas de atraso com os altos custos financeiros da construção civil da África do Sul.

Pessoas + Lugar = Oportunidade

Os arquitetos trabalham para clientes, cujo trabalho impacta as cidades e a sociedade em geral. Nossa primeira responsabilidade é com nossos clientes. Uma obrigação igual, porém, separada, é a expectativa coletiva que a sociedade tem o direito de ter sobre nós. Os arquitetos têm como obrigação permanente, moldar tomadas de decisão para o maior número possível de acionistas. No processo de decisão do design, economia é tão importante quanto ética, tempo é tão importante quanto aparência, pessoas são tão importante quanto história.

Nós trabalhamos em equipes muito distintas e alimentamos a riqueza de ideias e identidades que vem com esse terreno.

A natureza de um lugar nos dá indícios físicos do que é possível e o que é apropriado. Todo lugar tem qualidade natural. Todo lugar pode ser melhorado pelo trabalho de designers.

Nosso Lugar No Mundo

Nosso lugar Africano no mundo é único, porém não é isolado. Nós vivemos e trabalhamos na ‘Vila Global’ e nós acessamos os benefícios e eficiências de um mundo virtual e conectado. Nós amamos esse lugar. Nós sabemos tudo sobre excelência, e sabemos tudo sobre limitações.

Ao mesmo tempo, a África foi convenientemente posicionada na periferia na ordem do mundo dominante. Nossa filosofia é:

É nas bordas externas que o mundo gira mais rápido e gera mais surpresas. É na borda externa que você tem que se segurar mais firme; é onde você precisa de raízes mais profundas e vivaz.

Enquanto definições simples do mercado capitalista modelam a percepção do mundo real a nossa volta, nós temos que confrontar questões de identidade e propósito para nós mesmos na África, o ‘Sul Global’ ou o fascinante ‘Mundo em Desenvolvimento’.

Nós absorvemos as tendências do melhor da arquitetura global, e criticamente avaliamos o que do melhor é relevante para o nosso local e nossa indústria. A África e suas condições são influências fortes e constantes em nosso mundo: como oportunidade, desafio, fatores condicionadores, mas nunca como fatores limitadores.

Nós temos a oportunidade de aplicar nossas habilidades onde elas são realmente necessárias, e contribuir com as economias emergentes definidas por resiliência, inovação e empreendorismo.

Simultaneamente, a polarização global avança: cultura, política econômica e religião são separadores poderosos na ordem global atual. Como profissionais culturalmente ativos, nós temos plena consciência dessa polarização. O design arquitetônico tem o dever de ser um fator de coesão e agir como uma força contrária a polarização.

Design Ambiental

Clientes ambiciosos compreendem o imperativo, entregar construções de melhor desempenho. Nós preferimos trabalhar em equipes que compartilham do mesmo padrão de consciência ecológica. Nós somos qualificados e experientes em um processo formalizado de entrega de Construções Sustentáveis avaliadas. Nossas equipes técnicas e dirigentes contam com Profissionais De Construções Sustentáveis Certificados.

Nós somos membros associados do Green Building Council of South Africa (GBCSA).

Os seguintes prédios são classificados como Green Star:

Eastgate 20: 4 Star Green

Alexander Forbes: 4 Star Green Star As Built V1 Office: 2014

Alice Lane Phase 1: 4 Star Green Star Design V1 Office: 2013

Alice Lane Phase 2: 4 Star Green Star Design V1 Office: 2014. As built underway.

Alice Lane Annex: 4 Star Green Star Design V1 Office: 2014. As built underway.

Alice Lane Phase 3: 4 Star Green Star Design V1 Office: 2016 underway.

140 West: 4 Star underway, 2016

Sasol: 5 Star underway, 2016.

Nós reciclamos o lixo do nosso escritório o tanto quanto possível fisicamente, e nós temos microempresas que coletam o lixo, que ganham o sustento com esse material.

Nós estamos constantemente implementando uma novo ‘cultura de reuniões’ em nossos projetos, onde Skype e outras teleconferências substituem a convencional condução de ‘reuniões presenciais’

Tecnologia e Construção

A tecnologia está no cerne da construção de prédios. Na Paragon Architects, nós abraçamos tradições tecnológica e inovações na mesma medida.

Nós entendemos que tecnologia está associado ao conhecimento. Como designers, nós sabemos que só podemos manipular algo que nós compreendemos.

Nós não somos seduzidos pela tecnologia em si. Nós aprendemos a entender a tecnologia, e então aprendemos como manipula-la para as intenções arquitetônicas que nós buscamos.

Isto é um processo lento. A arquitetura exige tempo. E leva muito tempo para dominar qualquer aspecto da tecnologia e suas aplicações.

BIM e Software Arquitetônico

O Grupo Paragon, incorporando as várias divisões, tem vasta experiência em BIM (Building Information Modelling). O primeiro prédio construído usando Revit, foi a General Eletric em 2004. Desde então, o Grupo aumentou o seu uso do software para outros plugins e BIM.

O design e a produção, são totalmente baseados no software BIM-type AutodeskRevit, com serviço de coordenação do NavisWorks. Nós realizamos inspeção de qualidade utilizando o software SnagR para o Ipad. O treinamento consistente interno e avaliação de habilidades, garantem que nós usamos os investimentos em tecnologia em sua potência máxima.

O Grupo também usa o Navis Works para serviço de coordenação e imobilização de conflito. Nós também estamos explorando a aplicação da impressora 3D.

Dentro do escritório nós usamos ERP e Managenemt Software, que incluem Deltek Vision®, para gerenciamento do tempo e gestão de recursos.

Tecnologia e Pessoas

O problema com a produção tecnológica hoje, é que colocam ferramentas muito poderosas nas mãos de pessoas que talvez não tenham nem talento e nem habilidade para usa-las.

Nós investimos em membros de equipe que precisam obter novas habilidades tecnológicas, e depender do fato que nós atraímos pessoas talentosas para lidar com a questão de usar essas poderosas ferramentas com critério e cuidado.

CUMPRIMENTO E CIDADANIA CORPORATIVA

Nós temos um alto nível de prática arquitetônica em nossa indústria, e nós estamos fazendo projetos de grande visibilidade. Nosso negócio cuida bem da empresa, e nós estamos dispostos a sermos medidos pela empresa que nós cuidamos

Cidadania Corporativa

Nossa empresa é membro corporativo destas organizações:

  • South African Institute for Architects – SAIA
  • Green Building Council of South Africa – GBCSA
  • South African Property Owners’ Association – SAPOA
  • Kenya Property Developers Association – KPDA
  • South African Institute of Architects – SAIA
  • Built Environment Professions Export Council – BEPEC
  • South African Council for the Built Environment – SACBE
  • South African Council for Shopping Centres – SACSC
  • International Council for Shopping Centres – ICSC
  • African Project Access – APA

 

Obrigações Regulamentares

Nós cumprimos as leis fiscais da África do Sul e dos países em que nós operamos, e nós arquivamos os certificados de regularidade fiscal permanentemente.

Nós possuímos um Certificado de Boa Reputação atual, do Escritório de Comissário de Compensação.  Os diretores da empresa, e muito dos nossos profissionais, são membros do Conselho Profissional de Arquitetura da África do Sul (SACAP), do Instituto Sul Africano para Arquitetos (SAIA), e do Instituto Sul Africano Tecnólogo Arquitetônico (SAIAT)

Nós apoiamos os objetivos e os resultados da Construction Industry Transformation Charter.

Software Legal

Nós operamos software legal e licenciado para todos os sistemas de produção, administrativos e operação. Nós executamos treinamentos contínuos no Revit e BIM software.

Continuidade de Negócios

Nós estamos conscientes dos riscos que nós levamos para nossos clientes, e a quais estamos expostos. Nós protegemos nosso negócio através de:

  • Atualizações de software de antivírus em tempo real.
  • Gerador de energia a diesel, com bateria operada por sistemas UPS para o servidor de arquivo e todas as estações de trabalho.
  • Back-up de dados nas instalações diário com o mirror drives
  • Back-up de dados fora das instalações semanais com mirror drives
  • Arquivo total de dados mensal com suporte adequado

BEE (Fortalecimento da economia informal) e INVESTIMENTO SOCIAL

Fortalecimento da Economia Informal – Classificação

A unidade de negócios, Paragon Architects do Sul da África, tem uma classificação atual válida BBBEE de nível 4, eficaz 1 em fevereiro de 2013.

Essa classificação foi alcançada com os objetivos e resultados da Construction Industry Transformation Charter.

A participação informal e o controle administrativo da nossa unidade de negócios Sul Africano tem 37%, com Thulani Sibande como novo acionista, nomeado em novembro de 2012.

Nós nomeamos BM Consultations como nosso parceiro de estratégia BBBEE, e dirigindo nossa transformação de negócio para alcançar o NÍVEL 2 de classificação até o fim do ano fiscal de 2014.

Fundo de Conhecimento do Grupo Paragon

Como parte do nosso Investimento Social Corporativo, nós apoiamos a educação de membro de equipe de origem desfavorável, assim como a educação secundária e terciária dos dependentes de membro de equipe Negro.

Desde 2002, nós apoiamos um grande número de estudantes Negros tanto em cursos de arquitetura, como em outros cursos.

Investimento Social Corporativo

HISTÓRIA

1997 – 1999

A Paragon Architects foi formada em outubro de 1997, por Anthony Orelowitz e Henning Rasmuss, e formalizada com o nome atual em fevereiro de 1999. Na época da sua fundação, os sócios estavam trabalhando juntos na comissão para o Leeuwfontein Community Centre, e dividiam responsabilidades em dois ou três outros projetos.

Durante os seus primeiros 15 meses de operação, funcionou com o nome ‘Orelowitz Rasmuss Architects’, e comercializado como duas corporações separadas, com os nomes ‘Anthony Orelowitz Architects’ e ‘The Space Factory’.

A premiação em uma competição no Melrose Arch building design no início de 1999 nos forçou a formalizar nossa empresa para o que é hoje.

Durante esse tempo, nós mudamos para escritórios compartilhados com duas empresas de mídia e com nossos colegas de arquitetura no URBAN SOLUTIONS com escritórios em Parkhurst, Johanesburgo.

Os pontos altos naquela época eram a premiação Melrose Arch competition, e a não competição Kimberley Legislature, e a conclusão de duas casas particulares e o trabalho em uma comunidade existente em Leeuwfontein and Mabopane.

No começo de 1999, a equipe era constituída por quatro pessoas.

1999 – 2002

Como a maioria de outras práticas no Sul da África, nós assumimos muitas encomendas de residência particular. Mas diferente de muitas práticas pequenas, nós sempre seguimos a norma de não negar nenhuma incumbência, independentemente do tamanho e do tipo. Nosso negócio cresceu com essa decisão. Todo projeto tem um potencial: as vezes o potencial é apenas arquitetônico, as vezes é mais em aprender oportunidades, as vezes está nas pessoas que constroem o projeto.

Durante esse tempo, nós competimos com sucesso pelo projeto da sede da Peregrine Holdings, e construímos nosso time de competência técnica através de duas pessoas chave, que se juntaram ao nosso time: Zark Kruger e Marilize van Dyk, que se tornou nossa parceira na interface da Paragon até o início de 2013, quando ela saiu seguir projetos alternativos.

Nós completamos um número de projetos de restauração de escritório grande, e começamos a fazer projetos de hotel e albergue, particularmente Mateya Lodge em Madikwe. Novos projetos, incluído a sede da Sun International.

No início de 2002, nós compramos a empresa do Atelier Tectoniqua, uma empresa em funcionamento de um colega que emigrou, e fez Marilize van Dyk nossa parceira. De 2002 a 2009, a empresa produziu projetos residenciais únicos, exposições, e design de interior e projetos de planejamento de espaço com o nome de tectoniqua. Em 2009, foi renomeada Paragon Interface como parte da nossa estratégia de alteração da marca do Grupo. É agora, uma empresa respeitada em planejamento de espaço e arquitetura interior na indústria de desenvolvimento Sul Africana.

De 2002 a 2003

Você precisa da sua primeira ‘grande’ construção para conseguir a próxima. E em Johannesburg, é verdade, o trabalho vai para pessoas atarefadas. Com uma base de 12 membros de equipe, nós nos tornamos ativos em nossa primeira ‘construção nova’ grandes construções (Sun International e T-Systems Head offices) e finalmente completamos nosso primeiro prédio com elevador, em Melrose Arch.

Ao mesmo tempo, com mais visibilidade no mercado, outras oportunidades surgiram. Em abril de 2003, nós começamos a trabalhar para a Summercon, uma importante desenvolvedora residencial ativa no mercado imobiliário de propriedade horizontal. Em setembro de 2003, nós adquirimos o negócio da Architectural Concepts uma empresa em funcionamento de um colega que se aposentou, e a transformamos em uma outra empresa do Grupo com o nome de Hub Architects. Nosso membro de equipe mais antigo, Jean-Paul Zietsman, tornou se nosso sócio nesse nicho. Que focava em empreendimentos habitacionais de serviço-limitado, e protótipos e estende a projetos habitacionais de grande escala. Entre o fim de 2003 e o fim de 2013, nós entregamos documentos arquitetônicos para cerca de 700 unidades de propriedade horizontal habitacional, para três clientes dominantes na África do Sul.

Os projetos Bowman Gilfillan and Discovery health, também começaram a ocupar nossa equipe durante esse período. Nós também nos envolvemos em projetos complicados e nem sempre frutíferos em Angola, para ‘clientes’ interessantes em potencial com grandes ideias e com meios técnicos e contratuais limitados.

De 2004 a 2006

Esses anos nos permitiram consolidar conhecimento técnico e habilidade de design baseado em uma relação de trabalho forte com os clientes, consultores e contratantes. Nós continuamos trabalhando em todos os tipos de projeto, de residências particulares a trabalho industrial a comércio e sedes corporativas. Prédios comerciais começaram a dominar nossa produção arquitetônica. O mais importante nisso, e o maior desafio técnico, foi a dupla conversão de dois prédios adjacentes em Sandton para a extensão da sede da Discovery Health.

Próximo ao fim deste período, nós decidimos separar a produção arquitetônica residencial e comercial, e formamos a Paragon Habitat Architects com a Nadia Tromp como sócia. A ideia por trás disso era desenvolver equipes comprometidas, que queriam se especializar em trabalho residencial, que demanda tempo muito intensivo e exige habilidades particulares da pessoa. Também, nós queríamos conter gastos do trabalho residencial e interrogar como e porque parecia que nós não éramos bem-sucedidos comercialmente em produzir casas únicas para os clientes. Além do mais, nós queríamos entregar um serviço melhor e mais focado para os nossos clientes em todos os setores.

Nós saímos dessa fase do nosso treinamento com um tamanho de 28 pessoas na Paragon Architects , e outras 14 a 16 pessoas nas outras empresas do Grupo. Os pontos altos foram a alta visibilidade do conjunto de prédios no Woodmead, e o empreendimento conjunto com a VIVID Architects para a Design Quarter Lifestyle Centre em Fourways.

2006 a 2010

O ano de 2006 viu o começo do maior boom imobiliário da África do Sul. Nós tivemos uma imensa quantidade de trabalho, cada vez mais espalhado pela África do Sul com projetos em Eastern Cape, KwaZulu-Natal e então Cape Town. Em abril de 2006, nós nos juntamos a equipe de empreendimento conjunto para a o estádio da Copa do Mundo da FIFA de 2010 em Green Point, Cape Town. Nossa participação nesse projeto foi realizada como parte da ‘Point Architects and Urban Designers’, uma das três atuações no Stadium Architects Joint Venture.

Nossa responsabilidade final nesse projeto foi o design e documentação dos 38 000 m2 do telhado de vidro suportado por cabos, a maior estrutura deste tipo no mundo em ZAR 450 milhões, um subprojeto muito substancial da construção do estádio em Green Point.

Esse projeto mudou a maneira como nosso negócio era visto por nós, e a maneira como nós administrávamos nosso trabalho e nossas equipes. Também nos introduziu a consultores e tecnologias de reputação e alcance global. E nos levou frente a frente com políticos, como condutores de projetos de forma que nós imaginávamos impossíveis.

Durante esse período, nós mudamos o sistema de produção de desenho e implementamos a tecnologia Autodesk REVIT. A entrega do nosso design foi impactada fundamentalmente por isso, e nós começamos a projetar prédios mais esculturais, combinando nossa profunda habilidade em Cost Engineering com a capacidade da tecnologia de modelação 3D.

Os projetos de destaque dessa época incluem ABSA Capital, com a arquitetura da Paragon Architects e arquitetura interior e planejamento de espaço pela Paragon Inteface (na época tectoniqua). O outro projeto importante que surgiu nesse período, e que agora está sendo construído, é o projeto de 22 andares no ’15 Alice Lane’.

No final de 2007, nós ganhamos o primeiro lugar na competição internacional de arquitetura da aSPIRE MOGAS Towers, pela torre de escritórios de 18000 m2 em Kampala, Uganda. O projeto continua no papel devido a tensão política na região da África oriental, seguida pelas eleições de 2008 no Quênia. Contudo, o projeto nos direcionou a transformar nossa forma de pensar o design para incluir os princípios da Green Building. Nós agora credenciamos os profissionais da Green Building em nosso time, e são membros corporativos da Green Building Council da África do Sul.

Em 2008, nós fechamos a Paragon Habitat Architects e decidimos sair do mercado de casas únicas e focar em outros tipos de arquitetura. O negócio fracassou por inúmeras razões, e nós aprendemos o que queríamos aprender com o exercício de corte de custos. Em 2008, Estelle Heuseveldt (agora Meiring) se tornou nosso primeiro associado, se ligou a necessidade de estreitar a relação com o cliente além dos dois diretores originais, e gerenciar independentemente as equipes de grande produção no escritório.

Durante 2008, a Paragon Architects conseguiu o seu maior projeto de 24 000m2 para a date,viz.Norton Rose Fulbright Towers. Esse prédio ofereceu a oportunidade de explorar a tecnologia com vidro e ao fazê-lo estabeleceu um prédio icônico no horizonte de Sandton. O prédio foi entregue em 2010.

Em 2009, nós abrimos um escritório em Belo Horizonte, Brasil, com o nome de Paragon Arquitetura. Nossa sócia Letícia de Andrade, trabalhou anteriormente com a gente no crescente projeto da 4 Sandown Valley por dois anos e meio.

A Paragon Arquitetura se envolveu em projetos em Angola e também em Belo Horizonte no ‘Estádio Minerão’ para a Copa do Mundo da FIFA de 2014, em uma nomeação conjunta com outros arquitetos.

Nós também estabelecemos o princípio de uma sociedade em Angola para a criação de um escritório naquele pais, e continuamos ativos no mercado em Angola junto com o nosso escritório em Belo Horizonte.

2010 -2014

Em 2010, o contrato foi adjudicado à Paragon Architects para o design e construção da sede da Alexander Forbes (38 000m2), localizada na rodovia a partir da Sandton Gautrain Station. Os interiores foram concluídos pela Paragon Interface e o prédio foi finalizado em setembro de 2012.

Em 2011 a empresa teve o prazer de transferir seu escritório para o prédio da Norton Rose Fulbright, onde permaneceu por dois anos.

Durante o ano de 2011, Henning Rasmuss começou a viajar freneticamente pela África como parte da sua campanha para estabelecer contato pelo continente. O que provou ser um sucesso, e a empresa estava preparada para avançar suas raízes para outros países Africanos.

2012 viu a conclusão do Alexander Forbes e a obtenção da classificação Four Star Green Star.

A empresa Sul Africana Paragon Architects tem a classificação Broad Based Black Economic Empowerment NÍVEL 3 pela Construction Industry Transformation Charter. Que foi criada em 2013.

O escritório da Sasol Corporate Office (68 000m2) foi concedido a Paragon Architects e mais tarde os interiores a Paragon Interface, durante 2013.  Durante o ano foi concedido a empresa os últimos prédios para concluir o Alice Lane Precinct, com fases de um a 3 durante a conclusão em 2016. A fase um terminou em agosto de 2013. A 30 Jellicoe foi concluída em dezembro de 2013. A 105 Corlett Drive foi finalizada ao lado do autopista, criando uma elevação para o tráfego.

Em setembro de 2013, os funcionários do Grupo cresceram para 75 pessoas, com 44 na Paragon Architects, 10 na Paragon Interface, e 4 na Paragon Architects South Africa, com 12 membros na equipe de suporte. Também em 2013, a empresa mudou para a 33 Fricker Road em Illovo. Em fevereiro de 2014, a Hub Architects se separou da Paragon Group e Jean-Paul Zietsman adquiriu todas as ações da empresa. Agora operada independentemente.

A partir de 2015

Em março de 2015, nós atingimos o número de 95 funcionários. Nós continuamos a melhorar nossas habilidades em Revit e BIM, e estamos procurando por mais posição na África. Nós estamos construindo em Accra e Nairóbi, e em Mbabane e Gaborone. Nós finalizamos os projetos de acabamento de interiores no Quênia, Gana, Gabão, Namíbia, Botsuana, Congo-Brazzaville, Moçambique e Lesoto. Nós estamos formando empresa de comércio off-shore e estamos estruturando a empresa para mais participações diversificadas e para sucessão.

Nós nos inspiramos pelas pessoas que nós conhecemos em nossa expansão de negócios na África continental e ansiamos por relações de maior qualidade.

Tudo isso é baseado no conhecimento de que nós somos simplesmente tão bons quanto o nosso próximo empreendimento, e tão bons quanto a qualidade das pessoas em nossa equipe.

Nós prosseguimos positivos em relação a África do Sul como um grande país do futuro, e nós continuamos a investir em pessoas e conhecimento que nos permitam desenvolver a nossa empresa onde nós acreditamos que ela deva se desenvolver.

Serviços

A Paragon Architects, é especializada em arquitetura de serviço completo que fornece design, e contrata serviços de administração em diferentes tipos de projeto.

A estrutura central dos serviços arquitetônicos é adequadamente descrita no Instituto Sul Africano de Arquitetura (SAIA) Acordo Cliente-Arquiteto, que pode ser baixado aqui. (Clique para baixar). Normalmente, os termos do SAIA Agreement (Acordo do SAIA) formam a base de como nós entregamos os serviços. O SAIA Agreement também descreve as funções e responsabilidades tanto do cliente como do arquiteto, e forma uma base sólida para uma relação mutualmente favorável.

Normalmente, um serviço arquitetônico, avança do geral para o específico, com aumento de níveis de resolução técnica, com o avançar do tempo. A sequência estabelecida geralmente é:

  1. Instruções
  2. Esboço do design
  3. Desenvolvimento do design
  4. Homologações
  5. Desenho da construção e licitação
  6. Administração de contrato
  7. Entrega e Conclusão

No entanto, previamente, nós entregamos muitas outras formas de serviço arquitetônico, que nós podemos oferecer ao cliente ALÉM DO serviço padrão do Acordo do SAIA, e que nós estabelecemos aqui.

Estes são:

Fase de definição do projeto

 

  • Definir o problema do projeto
  • Elaboração do sumário ou do cronograma de alojamento
  • Planejamento de espaço para tomada de decisão estratégica de produção e crescimento das empresas
  • Planejamento de sites
  • Montagem do local e processo de montagem da parcela do terreno
  • Estudo de design do espaço urbano
  • Assistência e conselho para os clientes em relação aos requisitos para a classificação do Green Star pelo Green Building Council of South Africa (GBCSA)
  • Seleção do local e devida diligência para localizações similares, baseado em parâmetros comerciais e estratégicos
  • Seleção do local em áreas ecologicamente sensíveis, por inspeção do local e observação direta
  •  Participação em Avaliação de Impacto Ambiental (EIA’s)
  • Participação em discussões e reuniões com grupos de interesse local como parte do Processo de Participação Público
  • Motivação por, escrever, gerenciar, lançar, executar, avaliar e competições de atribuição arquitetônica, tanto com a aprovação ou não aprovação da SAIA
  • Estudos procedentes relevantes as instruções, baseados em projetos similares de sucesso
  • Realização de auditoria em construções existentes
  • Medição de construções existentes e investigações em plantas existentes
  • Inquéritos na autoridade local para estabelecer parâmetros da legislação de construção aplicáveis ao local
  • Instrução e gerenciamento do trabalho de engenheiros geotécnico, engenheiros de tráfego, e técnicos agrário
  • Ordem de grandeza de estudo de viabilidade financeira para definir parâmetros de base para planejamento
  • Engajamento e negociações com a SA Heritage Resources Agency (SAHRA)
  • Aconselhar sobre técnicas de construção e modelos de aquisição para construções em lugares remotos

Fase de Design e Marketing

  • Projetos artísticos e o manejo de competição para artistas para contribuir para as instalações do espaço específico em ou em volta de construções que nós elaboramos
  • Designs exclusivos como móveis, itens embutidos de complexidade especifica como adegas de vinho e suas instalações
  • Integração da marca e estudos para desenvolvimento da marca
  • Design de interior
  • Planejamento de espaço
  • Atividades de design e gerenciamento de processos relacionados a classificação do Green Star pelo Green Building Council of South Africa (GBCSA)
  • Workshops para equipes profissionais e contratantes interessados em construir coesão de equipe em torno dos processos de classificação da GBCSA Green Star
  • Gráficos internos e geração de gráficos específicos da marca
  • Modelo físico de construção
  • Materiais de marketing, folhetos, pavilhões de vendas, instalações de venda, projetar websites
  • Sistemas de câmera webcam ao vivo nos locais durante a construção
  • Exposição de design e criação de conteúdo
  • Publicações, palestras e workshops

Conclusão de projeto e encerramento

  • Pesquisas de pós-ocupação
  • Melhores estudos práticos global e manuais
  • Entrega de manuais e workshops para operadores de construção / gerente de instalações para pós-ocupação do funcionamento da construção
  • Assistência em resolução de mediação e conflito

Contato

Informação profissional, email aqui

Informação de mídia , email aqui

Orientação de produção, email aqui

Telefone: +27 11 482 3781

Endereço:

33 Fricker Road

Illovo 2196

Joanesburgo, África do Sul

CEP:

PO Box 2621

Houghton 2041

África do Sul

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.

 

 

 

 

33 Fricker Road, Illovo, Johannesburg, 2196
+27 (0)11 482 3781‎